E quando a vida perde o ritmo

Olá leitores da Cativare! Estamos chegando ao Carnaval e vamos nos lembrando das músicas dos trios elétricos, das marchinhas, frevos e tudo aquilo que remete a alegria, ritmo, harmonia e empolgação.

E por falar em tudo isso, você já passou por algum momento da sua vida em que tudo está fora do ritmo, a bateria da escola de samba da sua vida não encontra harmonia, o trio elétrico das oportunidades vai passando e você não consegue acompanhar e por que mais você se remexa, como se estivesse dançando frevo, nada anda?

E aí o que estará acontecendo? Será que você precisa trocar o abadá, as fantasias, as máscaras e outras alegorias da sua vida? Ou tem algo que está bem na frente da sua escola de samba (e muitas vezes você sabe o que é) dificultando a evolução do samba?

Bom já que este texto está em ritmo de Carnaval, então, vamos trazer um pouco do lúdico e, ao mesmo tempo, do concreto em sua vida. Pois bem: vamos supor que esta falta de ritmo em sua vida seja uma escola de samba. E, como sabemos, as escolas de samba costumam ter um personagem central com enredo, carros alegóricos, alas, sambistas e por aí vai. Vamos cair no samba na Avenida: batuques, a bateria está se aquecendo, as alas estão se organizando e daqui a pouco a escola de samba da sua vida vai entrar na Avenida. E você, claro, é o presidente da Acadêmicos de Si.

Tudo pronto e começa o show. Mas tudo está atrapalhado e fora de harmonia. E aí presidente? Não adianta ficar de braços cruzados que não vai ajudar muito. Vem comigo para as arquibancadas da Apoteose por um instante que vou fazer algumas questões:

  1. O que você vê durante a passagem da escola de samba da sua vida?
  2. O que está tirando o ritmo e a harmonia da sua escola de samba?
  3. Para que você permite que alguns carros alegóricos fiquem no meio da apoteose atrapalhando o fluxo da sua vida ou mesmo várias alas desfilem descoordenadas?
  4. Que enredo que você deixa tocar no desfile da escola de samba?
  5. Ouça a música deste enredo. O que ele te lembra?
  6. O que você sente com esta lembrança?
  7. Como está o seu corpo neste momento da lembrança?
  8. Você quer mudar o enredo, os carros alegóricos, as alas, enfim, o que você sente que pode fazer?
  9. Visualize esta mudança. O que você vê agora?
  10. Como se sente com esta nova mudança?

 

 

Este foi um exercício leve e, ao mesmo tempo, profundo para que você perceba onde o ritmo da sua vida está descoordenado, para que você está deixando as oportunidades, as pessoas e as situações partirem, enfim, a vida perde o colorido e empolgação. Além disso, é uma oportunidade para entender que o enredo do ano passado ou dos anteriores não serve para a escola de samba este ano. Sua vida mudou, você mudou e nada é permanente. Por isso, qual é o novo ritmo que a vida te pede?

 

Não deixe que a sua vida seja comandada pelo mesmo enredo e nem deixe o samba morrer! Afinal quem é o presidente da Acadêmicos de Si é Você!

 

Um xero com muito confete e purpurina!!

 

Karine David Andrade Santos

Psicóloga CRP-19/2460

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s